fbpx

Paris sempre foi lembrada pela arte, glamour, grandes momentos da história da humanidade e por ser um lugar que poucos não sonham um dia em conhecer.

Pouquíssimos na verdade.

O tênis é um esporte apreciado por muitos, porém praticado por nem tantos.

E onde a encantadora Paris e o tênis se encontram?

Em Gustavo Kuerten.

E eis que um dia, impulsionado pelo destino sempre a comandá-lo, Paris e o tênis resolveram promover uma união a três bem distante do que parecia possível.

Não fale em impossível com o Guga.

Nunca fale.

Existe nele força a tirar não se sabe da onde, existe graça a surgir sabe-se lá de que canto e talento, próprio dos que tiram da adversidade a energia necessária a subir em pódios.

Guga subiu no menos provável dos pódios, o do tênis, esporte dos nobres, de beleza quase irrepreensível, mas que em terras como a nossa pouco é incentivado.

Não fale em falta de incentivo com Guga.

Nunca fale.

O menino chegou Davi em Paris e saiu Golias.

Sansão dos cabelos desarrumados, e que lhe davam força ímpar, derrubou cada um que ousasse impedir seu caminho rumo a glória.

Paris o reverenciou.

O mundo do tênis também.

O restante da história todos sabemos…

Gustavo virou o Mito Guga, o tênis se popularizou e a Santa e Bela Catarina, terra que viu o menino magrelo surgir, agora é terra de herói.

No cabelo desarrumado como uma de suas marcas, conte pra gente de que forma você usa o seu quando veste uma das camisas da linha Individual?

 

Autor convidado: Roney Altieri.

Leave a Reply