fbpx

Dizem que boa parte do sucesso que podemos ter em vida está na quantidade de amigos que se pode somar.

E de parceiros?

Se a amizade é algo de valor imensurável, a parceria tem em seu conteúdo algo de mais prazeroso e gostoso que pode existir numa relação.

O Baixinho não só foi hábil com a bola nos pés, como também criou o exato sentido do que é ser parceiro.

Os tem as centenas, todos conquistados a base de pés que desfilaram tanto por gramados pela Holanda e Espanha, quanto pelas areias quentes das praias do Rio.

Dono de um talento único, baseado muito na marra e malícia brasileira, o baixinho foi forjado na periferia dos que necessitam desde pequenos lutar intensamente por um lugar ao Sol.

E o Sol iluminou o Baixinho mundo afora…

Parceiro inseparável, estava lá quando ele ganhou uma Copa do Mundo para o Brasil, quando deixou zagueiros estatelados e batidos pela velocidade nos mais diversos estádios desse Planeta, quando ele brincava nas deliciosas partidas de futebol de areia.

E o Astro Rei virou parceiro do Rei das Praias…

A pele queimada, o gingado, a risada leve e de canto de boca, o prazer em tudo aquilo que realiza viraram marca registrada do Baixinho, provando que sim, é possível se divertir e ao mesmo ser competente naquilo que se faz.

A prova disso?

Basta olhar no rosto dele e em tudo que conquistou.

Consegue imaginar uma camisa que pudesse ter tudo a ver com esse perfil realizador de prazer e conquista?

Individual!

E você, se lembra de algum momento inesquecível que teve com o seu parceiro de trabalho ou de lazer num desses cantos do Planeta?

Que tal nos contar?

 

Autor convidado: Roney Altieri.

Leave a Reply