fbpx

“Janeiro, onde tudo começa…”

“Hoje é dia de rock, bebê!”E qual não é, heim?Num janeiro de 35 anos atrás rolava o primeiro Rock in Rio!Me lembro de fazer um bate-volta pra jamais esquecer da noite com Ozzy Osbourne, AC/DC, Whitesnake com os pés no barro que chegavam a cobrir o tornozelo.

Ainda na música, janeiro nos deu Mozart e sua obra maravilhosa. Nos deu “O Fantasma da Ópera” na Broadway, o primeiro show dos Bee Gees e a primeira vez que Elvis Presley, nascido também em janeiro, apareceu na TV.Os Beatles lançam “Yellow Submarine”, Os Rolling Stones fazem sua primeira turnê pelo interior da Inglaterra e para arrecadar dinheiro na tentativa de amenizar a fome na África, 45 grandes nomes da música internacional uniram-se para gravar “We are the world”.Como esquecer?

Na música ainda perdemos ícones.Elis partiu num Janeiro. David Bowie também.Na verdade eles viraram lendas e as lendas não se perdem.

Noutro janeiro perdemos George Orwell, o maior cronista da literatura inglesa. “A revolução dos bichos” e “1984” foram algumas das maiores obras criadas pelo escritor. Não leu?Pois coloque aí na sua lista de coisas a fazer em 2022.

Foi também num janeiro que a Democracia respirou ares novos.Oxigênio na veia, as “Diretas Já” tomaram corpo e gigantismo na maior manifestação civil da história do Brasil ocorrida na Praça da Sé.Que momento incrível!

Janeiro também foi importante para nossa infância, sabiam?Nele, os Estúdios Disney lançam A Bela Adormecida, Mickey Mouse sai em quadrinhos, assim como Popeye e Os Simpsons estrearam na TV americana.

Sabiam que o céu nunca foi mais o mesmo num janeiro?Galileu Galilei avista as quatro luas de Júpiter e o fotógrafo Louis Daguerre tira a primeira foto da Lua.

Num janeiro perdemos Mahatma Gandhi e os tempos de paz nunca mais foram os mesmos.

Perdemos também Salvador Dali mas ganhamos Christian Dior.

Grandes nomes, grandes histórias.

Um mês repleto deles e delas.

@roneyaltieri

Leave a Reply