fbpx

“Quando entrar Setembro…”

“… e a boa nova andar nos campos…”

Mais do que a poesia, a vida ensina que sempre existe uma oportunidade de se fazer diferente o amanhã.

Não, não se trata de falácia ou mesmo de frase de efeito motivacional. Trata-se de algo necessário.

E se os tempos andam mais nebulosos e difíceis, eis que “o fazer diferente o dia de amanhã” se torna meio que uma obrigação.

Sabem aqueles momentos cada vez mais raros de paz em que nos sentimos donos de nós mesmos e com a garantia de felicidade à palma da mão?

Pois bem, depois da pandemia, mesmo que ainda resistente, estão nos aguardando em algumas dessas ruas da vida.

Não existe mais tempo a perder!

Não existe mais minuto que seja, a ser tratado com indiferença ou com algo que pouco nos traga.

Setembro historicamente traz isso.

Setembro traz a Primavera, a mais bela das estações.

Setembro traz flores, trás vida, ar e uma sensação incrível de renascimento.

Ele tem esse poder.

Traz oportunidades, aquelas que por vezes passam por nós e as preocupações da vida não nos permite vê-las.

Mas em Setembro elas se declaram. Se mostram vivas como poucas vezes se apresentam. Acenam quase descaradas, prontas e fáceis de serem tomadas e devoradas por quem tanto as busca.

Setembro é chuva na terra boa, é céu que abre depois da tempestade, é mar de água calma depois do tufão, é estrada em cima de uma moto com música boa ao ouvido, é o escuro que vira luz, o acinzentado que avermelha.

É a chance de fazer tudo aquilo que está guardado no armário dos sonhos.

É bater pó nos projetos esquecidos no fundo da gaveta.

Percebeu nesses últimos tempos como a vida é um fio de nylon, resistente, forte, porém possível de se romper com a menor das navalhas?

Pois bem…

Para tudo, um divisor de águas que a natureza mais uma vez com sua sabedoria, sabe nos mostrar como poucos.

Findo o frio, de dias cinzas, garoa insistente, casacos tirados do cabide e árvores peladas, nuas de suas belezas, eis que ela nos apresenta, ano após ano, década após década, século após século, a boa nova, a chance de fazer diferente, a oportunidade do “agora é comigo”.

Portanto não perca mais o teu tempo com o que não o merece. Não durma em tempos de ficar acordado. Não deixe pra amanhã o que podes realizar agora.

Alongue seus limites, amplie as tuas fronteiras.

Faça do teu inverno, uma primavera.

Setembro te permite isso.

Setembro te permite tudo.

Setembro é flor que nasce.

Renasça.

(Roney Altieri)

Leave a Reply